Discurso de Pedro Bial sobre a eliminação do Atlético-MG da Copa do Brasil 2017

Discurso de Pedro Bial sobre a eliminação do Atlético-MG da Copa do Brasil 2017

Infelizmente, Pedro Bial não é um dos colaboradores do Olé do Brasil. Mas já imaginou como seria os textos de Bial sobre as eliminações no futebol? Confira abaixo!

O menor clube grande do país, o Atlético de Minas Gerais, deu seus pulos recentemente, mas não assusta mais. Tal qual uma galinha sem cabeça, se debate buscando grandeza, mas nada consegue além de despesa.

Diante do Fogão, para o Galo faltou tesão. Entenda, não quero ser intrujão. É que para ser campeão, precisa ir para cima, precisa ter culhão.

O Galo nasceu em 2013, revelado por Ronaldinho. Sem R10, pouco fez, tadinho. Não adiantou nem a torcida gritar “Eu Acredito”. Quem caça com Ronaldinho, não caça com Robinho. Que, sem bi, como todo atleticano tristonho, não passa de Ronho.

Pera, se o Galão é campeão do gelo, como se daria bem contra o Fogão? Dono de raça e aplicação espetaculares, o Botafogo atrai olhares, diferente do Galinho, que é apenas engraçadinho.

Que falta fez o craque Refletor. Que falta fez Anelka. Que falta fez Quermes Raça. O Atlético entrega tanto jogo, que é o legítimo boa praça. O Galão é monotítulo, bicampeonato não tem, não. Só consegue se gabar do fictício 9 a 2. Tá bom. Nem discuto, então…

Parafraseando o poeta marroquino Duque: E o pintinho piu, e o pintinho piu.

A vida é muito curta! Por isso viva com emoção! Aproveite o máximo que puder, mesmo depois de uma eliminação contra o Fogão!

Vem para cá, Atlético-MG! O eliminado de hoje é você!

Veja também

Leave a Comment