Após não conseguir ouvir ligações do Flamengo, Obama manda espiões para o Rio de Janeiro: "Estão sem telefone"

Após não conseguir ouvir ligações do Flamengo, Obama manda espiões para o Rio de Janeiro: “Estão sem telefone”

A crise política que instaurou-se nos Estados Unidos após a divulgação de que o governo estava ouvindo ligações começou a respingar no futebol. Primeiro houve a chuva de meme´s no Facebook, proporcionando boas risadas, mesmo para quem não sabia nada do assunto. Mas o que ninguém esperava era que o governo dos EUA demonstrasse preocupação com um dos maiores times de futebol do Brasil, o Flamengo. Quem explica é Gareth Ief, membro da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA:

“Ouvimos todos os times… Parece que tem um time paulista construindo estádio com dinheiro público, outro time do Rio com problemas de água…. Mas não ouvimos nada do Flamengo. Nada. Nenhuma ligaçãozinha, necas de pitibiribas, como dizem vocês brasileiros. Então mandamos espiões para o Rio de Janeiro”, disse Gareth, em entrevista exclusiva ao melhor portal de notícias esportivas, o Olé do Brasil.

A decisão de enviar espiões para investigar o Mengão foi tomada quando descobriram que o clube está sem telefone já tentou contratar, mais de uma vez, o ex-jogador Adriano Imperador, conhecido por sua ligação com o crime organizado, com as maiores churrascarias do país e pela presença do crack Marcelo Moreno, famoso por ser… uma droga.

Contudo os espiões enviados por Obama não conseguiram localizar o time ou seus dirigentes para prosseguir com a investigação, como explica um dos agentes secretos enviados, James Bourne:

“Quando chegamos ao Rio, descobrimos que o Flamengo estava disputando todas as suas partidas fora do estado. Isso é um verdadeiro exemplo da malandragem carioca. E como estamos aqui no CT, não conseguimos ligar para a NSA nos resgatar. Se você estiver lendo isso, por favor, mande um email para a agência nos salvar”, finalizou desesperado o agente Bourne.

Veja também

Leave a Comment