URGENTE: CBF anuncia mudanças nas regras do Brasileirão 2016

URGENTE: CBF anuncia mudanças nas regras do Brasileirão 2016

Confira tudo que estará no livro de regras da entidade. (FOTO: Marin)
Confira tudo que estará no livro de regras da entidade.
(FOTO: Marin)

“CHEGA!”, teria dito um dirigente da CBF, durante reunião na qual estavam presentes as principais cabeças da entidade máxima do futebol brasileiro. O motivo da irritação é a qualidade dos árbitros brasileiros, que a cada rodada atrapalham mais o espetáculo futebolístico brasileiro.

Desta forma, a CBF decidiu banir os árbitros e alterar as regras do Brasileirão 2017, substituindo as antigas pelas normas do futebol de rua.

Empolgado, um dirigente da CBF explicou uma das vantagens que serão facilmente percebidas nas partidas: “Isso é tão bom, que vamos acabar com as simulações, porque no futebol de rua o jogo só é parado se o jogador realmente sofrer uma falta. O jogo irá correr muito mais. E é aquilo: gritou falta, parou o jogo. Sem discussão”, disse.

Confira todas as regras que farão parte do livro do futebol brasileiro:

  • Par ou impar para decidir quem sai com a bola;
  • Não vale bomba/bicuda
  • Clássicos regionais serão disputados entre Time Com Camisa x Time Sem Camisa
  • Quem chutar a bola, busca – gandulas estão banidos, gerando economia para a entidade e para os clubes;
  • É obrigatória a zoação geral se um jogador levar um drible desconcertante;
  • Será permitido jogar descalço ou de chinelo, mas se arrancar metade do dedo, a responsabilidade será do atleta;
  • As traves poderão ser feitas com chinelo, pedras e garrafas pet;
  • Times fracos como o Botafogo poderão jogar com mais de 11 atletas, para equilibrar;
  • Isotônicos serão substituídos por água da torneira;
  • Bola prensada é da defesa. Basta os defensores gritarem: “é nossa”;
  • O gordinho vai para o gol;
  • Mão na bola: os jogadores decidirão na hora se foi intencional ou não;
  • Times fortes vão jogar com menos jogadores: será, por exemplo, Borja, Dudu e Felipe Melo contra a “rapa”;
  • Times com goleiros pouco confiáveis – tipo o Victor contra o D’Alessandro-, podem optar por jogar golzinho/goleirinha. Desta forma, só valerá gol dentro da área;

As novidades não param por aí. Times sem estádio, como Flamengo, Fluminense, Cruzeiro e Atlético-MG, poderão mandar os jogos em qualquer rua da cidade: “Só vamos precisar ter cuidado para a bola não bater na janela da vizinha e para parar a partida quando passar carro. E a regra continua: quem chutou a bola para longe busca”, disse o mandatário da CBF. Importante: Quem gritar que está vindo carro para levar vantagem será banido do esporte.

A principal alteração ocorrerá no tempo das partidas. O jogo não terá mais 90 minutos e só vai acabar quando a mãe ou as esposas dos jogadores chamarem para jantar; ou quando todos se cansarem. Pouco antes disso, o time que estiver perdendo poderá gritar “quem fizer ganha”. O placar fica zerado e quem marcar o último gol sairá vencedor.

Veja também

Leave a Comment